Utilizamos cookies de terceiros para melhorar nossos serviços. Se você continuar navegando, consideramos que aceita seu uso. Pode obter mais informação em nossa política de cookies.

Fechar

Ir para Menu Principal. Ir directamente para o conteúdo principal (Tecla de acesso S)

Fim da secção Utilitários

Você está em:

  1. RSC
  2. Principios de Responsabilidade Corporativa
  3. Com os acionistas

Com os acionistas

Início do conteúdo principal

 

O Grupo pretende gerar valor nos sectores e países em que desenvolve a sua atividade.

A estratégia de expansão da Isolux Corsán persegue um crescimento sustentável em todos os grupos de interesse em que trabalha. Assim, a empresa conta com uma ampla carteira de projetos nos sectores da energia, da construção e das concessões, possuindo uma elevada capacidade de criar valor.

A empresa aposta em aprofundar e consolidar o processo de internacionalização em que está inserido e tornar-se um referente no mundo em todas e em cada uma das suas áreas de negócios. Esta escolha permitiu-lhepassar do lugar 88 para o 56 na classificação ENR Top Internacional Contractor (2010).

A aposta da Isolux Corsán na expansão internacional tem um impacto direto na criação de valor em toda a sociedade e estimula o desenvolvimento económico dos países em que trabalha.

Com o intuito de minimizar os riscos nas suas atividades, o Grupo implementou diversos sistemas de gestão certificados por entidades externas de reconhecido prestigio (ISO 9001, ISO 14001 y OHSAS 18001), os quais oferecem as maiores garantias aos acionistas, clientes e à sociedade em geral em matéria de qualidade de serviço, prevenção da contaminação e prevenção de riscos laborais.

Foi implementado também um sistema para a Gestão de Riscos Corporativos e de projeto para garantir o sucesso empresarial na tomada de decisões da empresa. Estas ferramentas, baseadas no Comitte of Sponsoring Organizations of the Treadway Commision (COSO II), fazem possível que a política do Grupo na área dos riscos seja transmitida quer aos colaboradores quer aos sócios.

Fim do conteúdo principal

  • Início do conteúdo